quarta-feira, 6 de julho de 2011

Gravação: posicionamento radical de microfones!

Toda vez que escutando uma música comercial, pensamos: uau! Como estar tão viva essa voz! E nos matamos para buscar o mesmo efeito. Primeiramente achamos que é acústica e por isso apelamos para o reverb. Porém quando ouvimos melhor notamos que o reverb ajuda, mas não é isso. Em seguida tentamos o delay e função slapback (delay 50 ms, 10 feedback) e fica legal,mas também percebemos que em certos tempos da música isso atrapalha. Após isso apelamos para o chorus e vemos que a densidade do som aumenta mas não há resultados, então trocamos de microfone, de placa de som, de ambiente e ainda apesar de ter melhorado ainda não é a mesma coisa. Porém, um dia olhando esse vídeo abaixo gravado em 1983 comemorando anos de smoke on the water, notem uma coisa interessante quando Iam Gillian canta:



Notaram? Alguém viu os microfones? Não?Note que há um microfone tipo condensador na frente e embaixo um microfone simples dinâmico. Então você daí pergunta “e daí”? Sinceramente eu não sei, mas se fosse eu que fizesse isso eu usaria o primeiro para captar a voz central e o segundo para captar a mesma voz só que vindo de baixo juntamente com o ambiente. Uma boa técnica.Nesse sentido gravei as vozes da minha nova música porém de uma maneira mais radical. A questão é: o que vai acontecer com nossa gravação se usarmos 2 microfones de diferentes formatos? E foi isso que fiz. Vamos aos tópicos!

1)A escolha dos microfones
Primeiramente, você irá precisar de dois microfones completamente diferentes, para isso. Nesse caso usarei um condensador e outro dinâmico lembrado que o microfone condensador como possue uma ampla área de captação enquanto o dinâmico capta o que falamos de frente. Você pode usar até outro microfone condensador, porém terá que usar uma outra figura diferente no mesmo. Abaixo links que mostram esses tipos:


microfone condensador simples

microfone dinâmico

microfone condensador com várias figuras: note o botão no meio do mesmo


2)Posicionamento

A)Gravação take 1 e take2
Muita gente pode achar que essa técnica tira o “feeling” do vocalista, porém isso é pessoal. Muitas músicas que você acha sensacional, foram cantadas mais na forma ‘fabricada” do que feeling. Foi na aquele estilo: canta uma frase corta! Porém eu só um que não sou a favor disso, sou a favor de gravar vários takes (pode ser alguns) e escolher o melhor. Mas já que temos que fazer isso porque não A cada take mudar o microfone? Ou seja, um take você grava com um tipo de microfone e muda para outro no próximo take.

B) Lado a lado
Essa técnica consiste em gravar um take só com 2 microfones.Como fazer isso?
1)Pegue um microfone num pedestal e em outro pedestal coloque o outro.
2)Pegue o condesador e coloque de frente para o cantor, o dinâmico fica mais ao lado. Note que o microfone condesador está bem no centro e a esquerda num outro ângulo o microfone dinâmico. O fenômeno aqui é justamente a captação, pois é isso que vai acontecer no som:

Porém se você achar que não está bom, é só variar o ângulo, ou tentar outras figuras, como colocar um debaixo pra cima e até colocar um atrás e outro na frente como se fosse captar um amplificador de guitarra. Porém há um sério cuidado aqui: você tem que ter cuidado para o som não sair de fase ou microfone matar um outro e é por isso que temos que gravar em mono. Então, nesses casos você deve “afastar” um dos microfones do campo estéreo, ou seja fazer uma das seguintes configurações:

1)Dinâmico para esquerda, condesador para direita
2) Dinâmico para esquerda, condesador no centro
3) Dinâmico para direita, condesador para esquerda
4) 2) Dinâmico no centro, condesador para esquerda

E assim por diante.... O importante é achar uma maneira que uma fase não cancele a outra!Lembre que essa configurações você pode fazer direto na sua mesa de som com o botão (knob) pan ou ligando direto na sua placa de som um microfone na esquerda e outro na direita.

3) Mixando
Com a gravação pronta, objetivo agora é fazer com que o som da voz invada o ouvido de quem escuta. Para isso podemos apelar para reverb, delay e chorus, porém existe uma coisa que há várias postagens estou falando e vou falar de novo: stereo analyser (para você posicionar a voz no campo estéreo) e stereo enhancer (para você colocar mais força na música). Isso executado com sabedoria juntamente com a função “pan” faz milagres mais que um plugin!

Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!