segunda-feira, 23 de maio de 2011

Masterização e gravação: qual o equipamento certo?

Muitas vezes alguém me pergunta: qual o equipamento certo pra gravar?Mixar ou masterizar? Isso é uma coisa que me deixa meio sem “ação”. Uma porque para uma coisa ficar bem feita não é só necessário os equipamentos, você precisa de outros fatores como ambiente, energia elétrica (aterragem, fases, harmônicos), desempenho dos músicos, equipamentos, entrada, saída, etc... Enfim, uma série de fatores que determinam o resultado da nossa música. Muitas vezes alguém fala comigo que está seguindo o que eu posto mas não está obtendo resultados. Quando pergunto sobre esses fatores sempre falta um deles e de repente algo muito básico como “aterramento” pode fazer toda a diferença! Como fazer uma gravação soar bem? Você tem que ter os equipamentos, o ambiente e os músicos que te ajudem a fazer com que a música saia o mais “ao vivo” possível, como se os músicos estivessem em nossa casa e pra isso é necessários os dois principais quesitos : conhecimento e ouvido. Não duvidem desses dois quesitos! Já vi gente experiente fazer um CD soar próximo a um CD comercial usando apenas placa on board! Aliás, pra qualquer produtor que você uma pergunta do tipo “que equipamento comprar?” o mesmo vai ficar meio sem ação! Nos livros de gravação que leio a resposta é sempre a mesma: o equipamento tem que ser o que você obtenha o som mais limpo possível, não importa se custa um mil ou um milhão. Porém minha opinião pessoal é que o equipamento melhor para gravar tem que ser uma junção entre analógico e o digital usando como “ponte” um bom conversor A/D. Pouca gente sabe, mas coisas do tipo “harmônicos” não é só na música, existe na energia também e eles influenciam muito o resultado final da nossa música (se você conseguir comprimir sua música em 10:4 ratio (ou threshold – 10 dB) com um attack de 20 ms e um release de 50 ms e sua musicar soar alto mas compreensível, você pode ter certeza que seu equipamento de gravação e seu ambiente estão bons! Quando ela soa assim em ambientes não tratados ou equipamentos ruins os ruídos “harmônicos” da energia elétrica irão tomar de assalto o seu som!!!
Um outro fator que determina muito que equipamento comprar é o que você quer gravar. Por exemplo, para música eletrônica uma boa placa de som e um controlador USB, um bom microfone de captação e saber mexer na DAW Fruit Loops está feito a festa!!! Agora se seu objetivo é gravar uma banda e não gosta de apelar para plugins pode começar a pesquisar periféricos para isso como compressor, equalizador, potência, mesa....
Por isso o bom mesmo é você pesquisar na internet sobre o tipo de som que planeja gravar, nela tem resposta pra tudo e sempre trocar informações com quem grava desde profissionais e até mesmo quem está começando. Porém se você pesquisar em português pouca coisa vai achar sobre o assunto, se ataque no tradutor e boa sorte!!!

ÓTIMA SEMANA!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!