segunda-feira, 28 de março de 2011

masterização e mixgem mais sobre dither

Salve!!! Vamos continuar a explicar o que é o dither!

O que é a quantização?
Na gravação anológica, o som é continuo, mas na digital (PCM) ele possue valores fixados e limitados pra tudo há um código descrito em passos (steps). Wordlenght é o nome que se dá ao valor dos bits com respectivo hz (exemplo 16 bits 44 khz o que vale há um CD). Por exemplo temo 65.536 steps, que em 16/24 bits é o que vale há 16.777.216 steps. No sistema PCM podemos calcular os steps: pegue o wordlenght de 6 x 8 x 48 dB (8 bits) = 16 bits com 96 dB e se for em 24 bits será de 144 dB. Obs:aqui somente perfiféricos especiais para conversão A/D.

Quantização distorcida
Acontece quando os harmônicos e subharmonicos são eliminados matematicamente do dither numa conversão A/D causado distorção e aumentando os ruídos. Matematicamente tem a ver quando uma voltagem de saída não se encaixa na voltagem de entrada, mas comum quando se usa periféricos A/D e D/D.

Valores de bom de dither
Os melhores dithers são conseguidos com – 96 dB sem nenhum tipo de distorção ou ruído A/D. Dither não é um truque de ouvido e sim um acréscimo ao som matematicamente. Qualquer conversão 16 bits A/D acrescenta algum tipo de dither. Muitas vezes uma conversão de 20 bits na verdade vai para 19-18 bits.

Re - dither
Um problema muito comum na DAW, a truncagem. O pior problema do DSP (digital signal processor) é que como é tudo matemático ele gera um som diferente do som puro que é gravado pois precisa filtrar o mesmo digitalmente. Por exemplo, há 44 kHz temos 44.000 samples por segundo (88.200 samples stereo) e quando acrescentamos apenas +1 dB de ganho no sinal, ele vai multiplicando esse ganho em “cada sample”e por isso todo DSP exige “repetições” seja filtros (filters), EQ ou compressão em pequenas doses. Quanto mais se limpa, mais o som vem pra frente. Se um periférico (DAW, Mixer) foi feito para trabalhar apenas em 16 bits, 32 bits (ou mais) pode ter um valor insinicativo pra o mesmo. Os bits sempre depende do wordlenght interno que o periférico permite por isso vá dosando tudo com muita calma!

Como funciona o dither digitalmente
Como o dither é um valor matemático, siginifica que analogicamente podemos ter o mesmo e ainda ser acresentado ao nosso dither digital e por isso muitas vezes é necessário recalcular nosso sample e os mesmo só podem ser ouvidos com um fone. Concluído, todo valor acima de 16 bits quando convertido para o mesmo, pode acrescentar ruídos e não for bem calculados.

Uma técnica dither
Se tudo precisa de um dither 16 bits e 91 dB o equalizador (shape) no dither tem que ser audível. As áreas mais afetadas e audíveis aqui são em3 kHz (onde o ouvido é mais sensível) e nas altas freqüências entre 10 – 22 kHz. (amplia a imagem)

1)Quando se reduz o wordlenght (por exemplo de 24 bits para 16 bits) se acrescenta mais dither.

2)Procure fazer projetos com 24 bits e guardar nesse formato. Quando for passar para CD ele automaticamente fara com que o wordlenght vá para 16 bits pois é o seu máximo.

3)Wordlenght costuma acrecentar efeito muitos mais que qualquer DSP principalmente quando passa de 24 bits para 16.

4)Para toda música, existe um tempo de “shape” (eq). Por exemplo, um shape transparente não é aconselhável para um rock pesado.

5)O dither sempre acontece em conversões. Por exemplo de 24 bits/48 kHz teremos uma truncagem para 16 bits que não pode ser ouvida.

Dicas do livro: Bob Katz - Mastering Audio

Bom fim de semana!!!

Um comentário:

WAGNER disse...

Isso q gostaria de entender...gravei em 24 bit...ok...
Quando for converter,coloco no dither 16 bit ou 24 bit ?
Pois o dither do nuendo tem varias opcoes 16,18,20 etc...
Porque essas opcoes ,se tudo vai pra 16 bit ?