quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

O estilo do Queen

Salve!!!
Hoje vou falar sobre uma das minhas bandas favoritas, simplesmente Queen!

História da banda

Pra mim, foi a banda do rock. Eram autênticos, criativos, despojados e faziam tudo que viam a sua cabeça (muitas bandas ficam presas a opinião do produtor) tanto que é a campeã em vendagem de discos da história. A historia você pode ver aqui na wikipedia . O que vou comentar é mais sobre o estilo da banda em geral

O estilo

O Queen era tipo uma banda “tutti fruti” pois não tocava nenhum tipo de rock especifico. Tinha o “Opera Rock” da música Boehmia Rapshody, também o “Pop Rock” na música Crazy Little Thing Called Love, “Synth pop” como na música Rádio Ga Ga, rocks de primeira como em Dragon Attack e Killer Queen, Rock com funky e
soul music como em Another Bite the Dust e Hard Rock como em I want it all.


Membros da Banda

Vocal – Freddie Mercury
Não preciso falar quem foi o cara, sua voz já diz por tudo, Farokh Bulsara (seu verdadeiro nome) pra quem não sabe nasceu na Tazânia, África ocidental tinha a voz como talento natural. Provavelmente se tivesse se tornado um astro rock teria virado cantor de opera ou um mero designer (coisa que ele fez antes da fama) e ao contrário de muitas estrelas, era um aluno exemplar, bom filho e tímido. Brian May numa entrevista a uma revista de guitarra, sempre dizia que Freddie chegava no estúdio sempre com alguma canção rabiscada na agenda para completar um disco. Uma delas foi um dos maiores sucesso da banda “Boemia Rapshody”. Uma coisa que ele cantava sem voz branca. Sua voz cantada não tem nada haver com sua voz falada, como no vídeo abaixo:



Repare bem isso nessa improvisação


Freddie também fazia os pianos e os teclados da banda, além dos violões e guitarras bases.

O que se deve aprender:
Aos vocalistas, esqueçam esses sentimentos plásticos que vemos em muitos shows! O sentimento dele era muito real e pouca gente consegue cantar assim com a alma. Além disso também é um grande pianista.

Guitarra – Brian May
Brian May sem dúvida é um dos “guitar heros” mais diferentes que já apareceu. Pra começar, construiu uma guitarra do zero com seu pai. Desde o corpo até as peças (captadores, ponte), para palheta qualquer moeda, se formou em astronomia e ajudou a escrever um livro sobre o “Big Bang” tornando-se o primeiro guitarrista a alcançar um título de Ph.D. Além de ser considerado o “rei das canjas” gravando e participando de vários shows. Seus estilo é inconfundível, como veremos agora na música Hammer to Fall



Apesar do peso riff, ele é apenas construído com a notas A5, A , D/A, E/A, A alternando as mesmas. E assim a música toda, para você ver como com um conjuntos de notas simples em posições diferentes podemos fazer um som grande.

Instrumento e Equipamento
Além da famosa “Red Special” ele usa 5 réplicas da mesma feita pela Guild. Raramente usa outra guitarra. Somente 2 vezes vi ele com outra. Numa apresentação ao vivo da música Crazy Little Thing Called Love onde usou uma Fender Telecaster e durante um show em homenagem a Fender que ele usou uma Guild. Seu amplificador sempre foi o Vox AC 30 e seus pedais um booster, Cry Wah e racks de delay. Uma curiosidade, que ele toca com uns 10 AC 30 de uma só vez, com diversas configurações.

O que se deve aprender:
Por que sempre devemos estudar mais sem mudar nosso estilo. Note que ele é um dos poucos guitarristas que não cai nas mesmices de sempre. Sem falar que seu timbre e fiel em todas gravações. Brian May além disso é pianista e trabalha com sintetizadores. Para os que tocam trio, vejam como uso sensato delay preenche todo um som e isso ele começou a fazer muito antes do The Edge (U2) e de Andy Summer (The police).


Baixo - John Deacon
Entrou na banda Smile (que iria virar Queen) junto com Mercury com apenas 19 anos. Sua linha de baixo faz camada com a guitarra, dando a impressão que há mais instrumentos na banda. Ao contrário de muito baixistas, não teve preconceito nenhum em enfiar o “synth bass” (baixo de sintetizador) no seu som porque o mesmo é um “multi instrumentista” (fez várias partes de violão e guitarra em gravações da banda além de programações em teclado como mostra a música Radio gaga). Existe músicas do Queen que você percebe o baixo soando “grande”, na verdade era uma técnica dele de gravar o baixo e refazer sua linha com guitarra ou violão (ouça "Crazy Little Thing Called Love", "Liar", "Brighton Rock", "Under Pressure", "'39", "You're My Best Friend", "I Want to Break Free" e "One Year of Love") Assim como Brian, um músico eclético que tocava vários estilos e segundo o mesmo se deve ao fato de se inspirar muito nos baixistas da Motown. Por isso o vídeo abaixo é da música “Another bite to dust” uma mistura de rock, funky e soul escrita pelo mesmo:



A música está em E (Mi maior) mas usa as notas do campo menor (Em).

Instrumentos e Equipamentos:
John tocou com vários baixos entre eles: Rickenbacker 4001, Fender Precision, Music Man StingRay, Fender P-Bass, guitarras telecaster e stratocaster , violão Martin D18 e ovation além de sintetizadores Oberheim OB-X, Roland Jupiter JP8 e Yamaha DX7.

O que se deve aprender: que um multi instrumentista pode assumir o posto de baixo de uma banda e revolucionar o mesmo. Que sempre vale a pena saber vários estilos e não ter preconceito de novas tecnologias.


Bateria – Roger “Meddows” Taylor
É um o fundador da banda junto com Brian May responsável por escrever “hits” de sucessos como "Radio Ga Ga", "A Kind of Magic", "The Invisible Man" e "These Are the Days of Our Lives". Além de tocar bateria e fazer back vocal, em muitas músicas aparece como vocalista principal mostrando uma enorme coordenação motora. Também é multi instrumentista e já tocou com Eric Clapton, Robert Plant, Phil Collins, Roger Water entre outros. Também se destaca como produtor e pelos seus trabalhos solos com a banda “The Cross” onde atuava como vocalista e guitarrista. Para ver a técnica de Roger, vamos ver o vídeo de “I´m love in my car” que mostra o mesmo cantando e tocando enquanto Freddie Mercury toca piano.



Instrumento e Equipamento:
Roger Taylor é endosser exlusivo da Ludwig e também Sleishman drums kits.


O que se deve aprender:
Que um baterista pode ser mutimídia, ou seja fazer várias coisas ao mesmo tempo sem perder o foco do instrumento principal.

Mixagem e Produção
Todos os integrantes era multi instrumentista e posteriormente viraram excelentes produtores. Para se ter uma idéia de quanto era criativa a banda, no anos 70 eles tinham que colocar no disco a seguinte mensagem “feito sem o uso de sintetizadores” (pois todo os shows foram conseguidos apenas com instrumentos acústicos ou elétricos)e foi a primeira banda a gravar em mesas de 24 canais e depois com 32 canais. Brian May numa entrevista disse que nos anos 70 e 80 quando chegava novas tecnologias pareciam “crianças” pois queriam gravar com todas elas. Uma curiosidade que a banda estava “falida” logo após o disco Queen 2 devido ao mau uso do dinheiro. Graças ao disco “In the night at opera” e o sucesso de Bohemian Rhapsody a banda foi salva.
Escute uma gravação do Queen e veja a perfeição dos timbres e dos efeitos, vale muito a pena!

Clipe – Show must go on
Esse clipe foi editado especialmente “para homenagear” Freddie Mercury. Dizem que o mesmo escreveu a música porque estava prestes a morrer e queria gravar a mesma o mais rápido possível. Faz sentido, já que o clipe passa essa sensação.



Show – Queen - Bohemian Rhapsody
Aqui temos o Queen no total. Freddie Mercury na primeira parte tocando piano e cantando, e depois na segunda parte dando um espetáculo de performance. O Queen foi uma das primeiras bandas a colocar “partes gravadas” em shows.



Bônus Clipe: I want break free
Coloquei esse clipe para contar sobre uma curiosidade do Queen. Certa vez em uma entrevista, Freddie Mercury disse achar estranho essa história que eles eram “rock star” por o Queen tinha mais afindade com Liza Menelli do que com o Led Zeppelin! Esse clipe é uma prova disso. Curiosamente, Brian May disse que o clipe foi tão censurado nos EUA porque os americanos não podiam admitir que “heróis da juventude” fizesse um vídeo musical usando roupa de mulher!






Audição Essencial
Além das músicas já comentadas curta também Who want´s leave forever, Living on my own, Bad Attitude, Crazy Love, Don't Stop Me Now, Flash e Fat Bottomed Girls.


Site da banda

Queen on line

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!