terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Mixagem e masterização: o valor do estéreo

Salve!!!
Lendo uma apostila sobre masterização havia um trecho que me chamou muita a atenção: “Quando gravamos sozinhos somos músico, produtor, engenheiro de som e masterizador ao mesmo tempo”. Pura verdade não?
E é devido a esse fato de não termos uma equipe a disposição que começamos a entrar em dúvida com nosso trabalho ou um trabalho que de outro que estamos fazendo. Continuamos com a velha interrogação: por que minha música não soa como uma música comercial? Por isso vamos ver um outro caminho pra chegarmos a “perfeição” (ou perto dela) que pode estar passando despercebido na sua frente: o campo estéreo.
Muito simples: já notou que na gravação e na mixagem ocorre tudo bem, mas na hora de finalizar você nunca acerta?

Você cansa de rever todos os processo: o que você usou pra gravar, o volume das pistas, a equalização, a compressão, os efeitos e mesmo assim quando você junta tudo não parece uma música comercial. Você nota que uma música gravada num grande estúdio tem mais “ambiente”, tem mais “ar”, parece um reverb onde fecha tudo e mesmo assim quando você faz isso tudo embola. Quem tem um bom (ou até ótimo) equipamento e bom ambiente de gravação, pode deixar isso passar batido mas que não tem vai penar.

Como você faz a analise da sua música em comparação a uma música comercial?

A)Você ouve se sua música está com a mesmas freqüências com analisador?
B)Você verifica se o volume e o pan está parecido?
C)Você verifica se ela está com volume final parecido depois de masterizar?

Mas o que pode estar faltando?
Por acaso, você já checou o funcionamento estéreo da mesma? Por incrível que pareça, esse é o maior culpado (depois do uso incorreto de equipamento) pela a maioria das músicas não rodar no formato comercial. Eis uns passos que você pode fazer para verificar como anda o funcionamento do seu estéreo.

1)Deixe sua música em mono e compare com a referencia em mono. Quando você coloca uma música comercial em mono, você consegue ouvir mais detalhadamente a equalização e os efeitos. Para fazer isso, você deve usar um plugin que tenha essa função (como o Ozone Izotope), programa (como o Wavelab) ou DAW (como o Cubase).

2)Tenha um analisador estéreo. Reveja essa matéria sobre o assunto aqui

3)Compare seu gráfico com o gráfico da música analisada e tente copia - lo.

4)Refaça a mixagem se necessário

5)Colocando um reverb com “cut high” em 18 kHz e “cut low” em 10 kHz, você consegue simular um “ar” dentro da música, porém tome cuidado para não trazer freqüências altas como a do xipo a tona. Não funciona em todos os casos, mas pode funcionar naquele caso que você não consegue encontrar solução.

6)Existe uma regra básica em mixagem pouco comentada: instrumento graves para esquerda, instrumentos agudos para a direita. Faça isso usando um stereo enchancer

Abraçso e ótimas gravações!

2 comentários:

  1. Td bem? Parabéns suas dicas são fantásticas. Bom, quando vc fala sobre colocar instrumentos graves para a esquerda e instrumentos agudos para direita, como é feito isso exatamente usando esse plug stereo enhancer? Poderia detalhar mais sobre isso? Obrigado desde já. Abç.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita Studio MASF!!! Demoro a responder as vezes o comentários por isso me desculpe!!! Esse é um truque muito usado nos anos 70 e 80 e ainda hoje, chamar a atenção de quem ouve para um lado da música. É muito simples: coloque os instrumentos graves (como tom 1, surdo, teclado mão esquerda, guitarra power chord) para a esquerda e os agudos (xipo, teclado mão direita, guitarra limpa) mais a direita. No caso do bumbo e do baixo e da caixa podemos fazer isso também desde que colocamos ambos em oitavas, ou seja, um bumbo para esquerda normal, outra a direita com pitch uma oitava acima. Porém cuidado ao passar o plugin stereo Enhancer pois ele pode embolar tudo, já que sua função é distribuir os sons no campo estéreo de forma igual e por isso é muito importante tudo estar bem equalizado. Fiz uma postagem sobre alguns estilos de mixagem:
    http://palcokh.blogspot.com.br/2010/05/gravacao-qual-seu-estilo-de-mixagem.html

    Obrigado pela visita e volte sempre!!!!

    ResponderExcluir

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!