segunda-feira, 9 de junho de 2014

Gravação & mixagem: quando mudar o sistema operacional?

Voltamos!!! 
Agora toda semana uma nova matéria envolvendo gravação em casa pra você!!!
Após anos usando o Windows XP resolvi mudar o sistema operacional do computador pois já estava de "saco cheio" de ter 4 Gb de memória e o XP só gerenciar 3 (na melhor das hipóteses)  além de o sistema ser 32 bits e já não roda algumas DAW novas (como o Vegas Pro 13).
http://classroomclipart.com/images/gallery/Animations/Music/music_keyboard_animation_cc.gifBom, primeiramente fui escolher o novo sistema operacional e como não queria pegar "muito pesado" resolvi colocar o "Windows 7 Ultimate X64" e tive que "atualizar" todos os drivers das placas de som e além de ter que baixar novamente aplicativos "fundamentais" como flashplayer e java virtual machine todos em versão X64 e  o "saco" mesmo foi ter que instalar os programas de volta mas principalmente os plugins pois já estava tudo pronto no outro sistema.
Claro que já trabalho com Windows 7 mas nunca tinha testado o mesmo para gravar porque me lembrei de uma vez que um amigo meu (isso lá em 2002) foi tentar mudar para o XP e teve que voltar para o Windows 98 porque XP  estava pesado para seu computador (e ele tinha um dos TOP da época, um Pentium 4!) e o pior de tudo era configurar novamente a placa de som (se não me engano era uma M-Audio Delta) e nada funcionava direito com sistema operacional (embora todos os drivers estivessem corretos) e começou a atrasar os trabalhos em seu estúdio e teve que voltar para o Windows 98 de novo e não estava muito afim de passar por isso, mas agora em que vários plugins estão sendo lançado em 64 bits (cujo o ciclo é melhor em mais estável) tinha resolvido mudar para o Win7.

 Primeiramente antes disso no XP tudo funcionava perfeitamente e com um desempenho "bem elevado" (colocava 12 plugins em série e não travava)  mas como bateu aquela "sensação de se atualizar" resolvi mudar e não sei pra quê, pois isso virou uma novela pra mim como aconteceu com meu amigo em 2002 e irei detalhar as 3 tentativas "frustradas" de tentar usar o Win 7 como um "plataforma DAW".

1)Primeira instalação:
Tudo ocorreu bem. Estava perfeito! Porém após uma semana gravando, ele parou de reconhecer as placas USB e mesmo corrigindo o driver ASIO gravava com um atraso e isso sem usar nem 50% da CPU ou da memória. Achei que tinha pegado um vírus e como não tinha feito uma "imagem" resolvi formatar e fazer tudo de novo....

2)Segunda instalação:
Novamente fiz tudo de novo só que dessa vez coloquei alguns programas com versão X64 e também plugins. E depois de 2 dias começou a acontecer os mesmos problemas da instalação anterior.  Atualizei os drivers e a bios e parecia tudo resolvido só que ainda tinha problemas com a USB e pra ajudar... Peguei um vírus!!! E mesmo depois que tirei ele o danado tinha "corrompido" arquivos do sistema e assim lá fui eu formatar e reinstalar tudo de novo....

3)Terceira instalação:
Fiz tudo novamente!!! Só que dessa vez usei um truque para Win7 reconhecer qualquer dispositivo usb. Deletei o seguinte arquivo do sistema:

C:\Windows\System32 \DriverStore\INFCACHE.1

e assim se um dispositivo USB parava de reconhecer, era só deletar o tal do "infcache" e tudo voltava ao normal. Só que daí começou a dar nos nervos aquela história de "administrador pra cá e pra lá" e mesmo resolvendo a situação ele ainda dava umas coisas chatas (como demorar um arquivo pra carregar) e logo começou a me irritar de novo e como já estava "tudo avacalhado", fiz uma imagem e partir para instalar o WINDOWS 8.1 pois li em muitos fóruns que ele estava mais leve e mais instável que o 7 (lembrando que pro 7 nem Service Pack 2 foi feito ainda) e daí começou novamente toda novela e daí desisti e voltei para o velho Win XP. Porém ainda fiz uma última tentativa e essa deu certo.... Coloquei o Windows 7 em versão "32 bits" (ou X86) e finalmente tudo rodou, principalmente porque ele aceita "naturalmente" os drivers do XP caso faltasse algum.

Afinal quanto gerência de memória cada windows?
Que tem um dual core de antiga geração (cuja a placa ainda usa DDR2) e possue 4 Gb de memória pode optar pelo Windows 7 32 bits, Windows 8 32 bits ou XP 64 bits pois esses "usam" a memória que ele possue. Quem tiver um dual, I3, I4, I7 ou similar com mais de 8 Gb um sistema operacional de 64 bits é melhor escolha. A única versão do XP que gerência 4 Gb é o 64 bits. Windows 7 e 8 gerência 4 Gb (32 bits) e até 192 Gb (64 bits).  Uma coisa que os fabricantes não dizem é que ainda não há nenhum plugin "trabalhando com mais de 2 Gb de memória". Plugins exigem "mais" da CPU. Meu antigo Pentium 4 rodava plugins pesado com alguns problemas, meu Dual e meu I3 rodam qualquer um sem travar!!!

Windows 7 e Windows 8 não prestam para servir de DAW?
Pra quem leu a história talvez achou que a melhor conclusão é essa, mas não é. O fato é que apesar de um monte de fóruns dizerem que não tem "nada haver" tem haver sim: um sistema operacional também depende muito do que o computador tem a oferecer.
http://howtomakeelectronicmusic.com/wp-content/uploads/2011/02/best-daw.jpgPara você ter uma ideia, esses dias instalei um Windows 8.1 num Pentium Dual e ele se comportou bem estável e o mesmo trabalha com 2 processadores de 3.1 Ghz usando DDR3 atualizada. Agora pegue um Pentium Dual onde seus processadores tenham 1.8 Ghz e usando DDR2 e tente instalar o Windows 8, possivelmente o mesmo irá funcionar legal porém a medida que você irá colocando os software ele se tornará bem mais lento que o outro Dual.
Um exemplo seria você comprar um I7 e querer instalar um Windows XP nele!!! Fica meio "sem nexo" pois é um computador feito para operar em 64 bits! O fato é que você tem que trabalhar conforme seu computador se comporta!!! Se ele se comporta em Windows XP e nunca deu problema então não tem o porque mudar para 7 ou 8 porém em matéria de gravação de áudio mesmo que se coloque um "hardware DAW" de qualidade não sei se o Win 7 e o Win 8 não pregariam belos "imprevistos" como fez o Windows Vista e sinceramente se eu muda-se para um I7 não sei se não colocaria um Linux para ser DAW afinal todas as placas de som que possuo já tem drivers Linux e hoje dia programas e plugins VST já não é mais problema.
Porém que trabalha com áudio e está disposto a gastar uns R$3000 num computador sem medo, meu conselho total é compre um MAC (mesmo usado) pois ainda é melhor computador DAW que existe!


Boas Gravações!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!