segunda-feira, 3 de junho de 2013

Composição:sua música é que precisa aparecer e não você

Salve!!!
Quem leu o título acima deve estar não entendo o que quer dizer. Mas leia a postagem com calma que tudo vai se esclarecer!
http://static.freepik.com/fotos-gratis/musica--compor--fundo-branco--guitarras_3200897.jpgPrimeiramente você sabe o que separa sua música "amadora" de uma música "profissional"? Provavelmente você irá dizer que é o selo da gravadora, os equipamentos, os músicos envolvidos, os instrumentos, o reconhecimento, o jabá, etc....
Mas não é nada disso. O principal fator que vai determinar o se sua música é legal ou não será o público não importe onde você irá mostrar ela (ao vivo ou na internet). Para ajudar nisso um produtor irá te dizer: sua música tem que estar bem gravada.Mas você está sem um "puto" no bolso, sabe gravar mas seu equipamento não é dos melhores, você tem os músicos e idéia sabe e sabe que seu trabalho é bom mas então o que fazer? Vamos ver alguns tópicos:
1)Tenha a idéia  do que quer fazer
http://www.artsomstudio.com.br/wp-content/uploads/2011/09/compor-uma-musica.jpgO que você vai fazer?Um rock?Um pop?Um funk?Uma MPB?Um Samba ou Sertanejo? Não importa o estilo você tem que ter a ideia na mente. Não existe "fórmulas" mágicas de compor uma música. Alguns preferem o violão, outros um teclado com som de piano, outros compõe somente com a voz e pede para outro colocar os acordes o processo de composição é muito particular de cada um. Uma coisa é certa: quando você tem a melodia na cabeça nem mesmo Carlos Miranda irá conseguir "desligar" sua mente da melodia inicial.Uma composição é como uma "arma carregada": você deve saber quando e onde usar suas balas.


2)A importância de escolher o tom certo
Quando Rhandy Rhoads entrou para banda de Ozzy Osbourne uma das coisas que ele sugeriu ao mesmo foi fazer "cada musica num tom diferente" pois na época o Hard Rock oitentista sempre usava "notas abertas" como Em ou Am. O tom é uma parte fundamental para chamar a atenção do ouvinte e a "varinha mágica" que atraem a melodia da composição. Um dos erros básicos da composição e colocar a música num tom que o cantor não consegue cantar! Procure sempre fazer no tom mais relaxado possível e não se preocupe com a harmonia! Se fica bonito em A, ficará em G, em F e assim por diante.

3)Tenha inspirações!
Pegar músicas como referências não é só "exclusividade" de quem faz mixagem, também serve para o compositor, o arranjador, o técnico de som e os músicos (timbres).
http://www.musicaparamusica.com.br/media/_images/como-compor-uma-musica-modinha5.jpgMuitas músicas são parecida com outras justamente por causa disso e não ache que isso é exclusividade sua pois muitos artistas famosos chegam a "exagerar em sua inspiração" copiando quase tudo da música que eles pegam como referência, quase beirando ao plágio!
Paródias por incrível que pareça ajudam a você criar. Por exemplo:
pegue Será - Legião Urbana e ao invés de cantar a letra original invente uma e cante em cima da harmonia da mesma (aqui tem o karokê dela). O resultado é que sem querer você vai inventar uma outra melodia para música porém cuidado para não cantar só substituindo a mesma! Outro truque é pegar as notas de uma música bem conhecida e ao invés de cantar essa música, colocar em outro tom e cantar sua composição em cima dela. Isso também funciona bastante e não é a toa que muitas músicas tem "notas diferentes" com "graus iguais".  
 
4)Uma música de estúdio não precisar ser necessariamente igual a versão ao vivo!!!
 Um amigo meu tinha uma música muito legal (daquelas que só violão e voz já chamam a atenção) porém disse que ninguém dava bola pra ela. Então seu irmão (que é músico também) tacou um teclado de fundo fazendo uns "arranjos legais" e pronto! Todo começou a curtir a música!
http://www.mark-knopfler.de/sammelsorium/images/money_for_nothing.jpgO importante da música de "trabalho" é chamar a atenção do ouvinte  mesmo que a versão ao vivo seja outra coisa.O que dizer de "power trios" que volta e meia colocam 2 camadas de guitarra ou sintetizador ou adicionam mais vocais em suas músicas mais famosas? Claro que ao adicionar mais  "instrumentos" ou "vozes"  que não existam na formação original é meio "desonesto" porém se é pra deixar a música "atraente" então tá valendo!
Algumas bandas/cantores que faziam (ou fazem) isso:
Dire Straits, Eric Clapton, Rihanna,Los Hermanos, Creed, Queen, Red Hot Chilli Peppers, Engenheiros do Hawai, Jquest, Tijuana, Capital Inicial, O Rappa e Biquini Cavadão são alguns exemplos.
5)Porém uma música de estúdio pode ser igual há tocada ao vivo!
Tocava com um baterista no RS que também era produtor. Ele sempre me dizia que "uma versão no estúdio tinha que ser igual a versão ao vivo". Segundo ele não adianta você vender uma música que não vai ser tocada igual ao vivo!
http://blog.lehighvalleylive.com/music_impact/2009/04/large_green%20day.JPGAlgumas bandas/cantores que faziam (ou fazem) isso:
Legião Urbana, Guns n´Roses, Pink, Mettalica, Victor & Leo, The Police, Lenny Kravtz, Duran Duran, Michael Jackson, Nenhum de Nós,Green Day, Chitãozinho e Xororó, Leonardo, Zezé di Camargo e Lucianos e a maioria cantores S.U são alguns exemplos.
Tudo também depende o estilo que você quer que música tenha.Mettalica no clássico "Nothing Else Metters" colocou uma "strings de fundo" para deixar a música mais ´"limpa". Legião Urbana colocou "Rhodes Piano" nos clássicos: Ainda é Cedo e Indíos.
 
6)Porque arranjar pode ser mais importante do que tocar!
 Muitas bandas por exemplo quando compõe uma música em conjunto não pensam em "movimento individuais" e sim o resultado final. A pressa muitas vezes de mostrar o som próprio faz com que esquecemos que o som de cada coisa estar no lugar pode causar uma "bagunça sonora" e isso é mais 90%  dos casos que analiso! Veja a figura abaixo:
 A parte "ao vivo" mostra todos os instrumentos atuando em conjunto "ao vivo" isso quer dizer que nessa apresentação todos músicos tocaram juntos apenas "respeitando" normas básicas como introdução, refrão e solo.
Já na parte "estúdio" mostra que o comportamento está mais "respeitado, calculado e pensado". Note que a guitarra e o teclado intercalam certas partes porém a voz, o baixo e a bateria se mantém. Isso é uma das regras criadas em gravação: a voz como instrumento principal, a bateria como cozinha e o baixo como "coordenador". Lembre-se que guitarras e teclados também pode ser dividas com o "pan" na mixagem (vale para 2 guitarras ou 1 uma guitarras e 1 violão também). Por exemplo:veja a música "Money for nothing" original gravada em estúdio.
Note que a guitarra vive intercalando com o sintetizador. Porém nessa versão ao vivo (tocado com 3 guitarras) já não há essa preocupação. Um dos motivos das bandas/cantores mudarem suas músicas ao vivo é justamente por causa que o público já as conhecem porém isso deve haver um cuidado também!Aqueles que gostam de gravar "solos" devem lembrar de refaze-los igualmente no palco pois é isso que o público espera no show!
Ótimas composições!!!!

Um comentário:

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!