sexta-feira, 12 de março de 2010

Aprendendo a gravar parte 9 - Equipamentos e Ambientes


Você já deve ter lido em um monte de site ou revistas que produtores e músicos preferem valvulados ou preferem transistorizados (na verdade aparelhos com C.I ou seja circuito integrados), mas qual diferença profunda entre os dois?

A válvula toda vez que recebe uma “carga de volume” distorce porém ao mesmo tempo expande o som por isso não se nota sua distorção em sons altos mantendo o som natural isso estamos falando em equipamentos de gravação tais como compressores e equalizadores. Quando se fala em Guitarra, baixo ou teclado daí é outra questão. Na verdade em qualquer equipamento valvulado a válvula funciona em “estágios”, todo equipamento valvulado tem umas 8 válvulas com estágios divididos até chegar na distorção.

Já os integrados (alguns com chip) também chamados de “transistorizados” toda vez que você aumenta o volume do som ele irá depender do seu C.I para manter o som natural passando disso ele distorce e fica incompreensível, isso porque não há nenhuma válvula para expandir o som quando chega ao máximo. Porém os que possuem CHIP conseguem manter o som natural devido a vários processo “matematicamente” elaborados e muitos já não devem nada ao som de válvula. Ainda existem os transistorizados com estágios de válvula, como a maioria dos pré amplificadores hoje em dia, o som depois de um certo estágio passa as válvulas. O preço varia, mas os valvulados chegam a ser 60% mais caros.

B)Vintage X Atual

Vintage é o termo usado para identificar quando um equipamento ou instrumento é “antigo com qualidade”. Muitas vezes um equipamento vintage tem um som bem melhor do que um equipamento moderno, porém esses vintage costumam serem raros e caros. Os atuais além de serem melhor com custo x benefício possuem saídas importantes como as “digitais” além de entradas USB. Com avanço dos plugins cada vez mais realistas, possivelmente categoria equipamento+software irá dominar o mercado.

C)Instrumentos.

Infelizmente aqui e única regra é: instrumentos caros de primeira linha sempre são melhores!Porém muitos de linha inferior devem muito pouco aos de primeira, isso é uma questão de erro e acerto. Por exemplo, muitas guitarras e baixos podem ter seu som totalmente modificado mudando apenas seus captadores, amplificadores podem ser simulados com plugins stand alone ou pedaleiras, teclado simples com entrada/saída MIDI podem controlar plugins VSTi, enfim, uma série truques que estão espalhados pela net.


D)Microfones

Procure um microfone que seja compatível com seu ambiente. A maioria dos home estúdios se usam os cardióides (Shure SM58) e Hipercardióides (Behringer B1). Nessa matéria você verá como funciona os microfones, mas procure saber mais pesquisando na internet.

Ambiente

Um ambiente de gravação pode significar até 80% de sucesso da mixagem. Quanto mais “seco” o ambiente (sem ecos ou reverberação) melhor de ser mixado e de ser colocado efeitos. Porém muitas bandas já fizeram gravações até em quintais abertos com resultados sensacionais! Por isso como tudo na vida é uma questão de erro e acerto. Meu home estúdio é no meu quarto com piso de madeira e uma das coisas que já notei que existe muita vibração, por isso isolo o chão com um cobertor ou tapete. Pequenos cuidados que podem interferir bastante no resultado final. Quando gravar a voz procure achar um canto do quarto/sala onde ela saia o mais seco possível, caso não consiga isso use pouco reverb nela.


Depende de você

Muita coisa evoluiu de 1990 pra cá na música e nas gravações. Antigamente e não faz muito tempo, as bandas conseguiam computador com uma mesa de som ligado no mesmo gravando as músicas pelo gravador de voz do Windows!Faziam CD e vendiam e muita gente ainda faz isso usando outros programas como Sound Forge. Muitos ainda usam o antigo MD e depois passam tudo para o computador. A questão da gravação é resolver os “conflitos” de freqüência para seu som sair alto e limpo, por isso é necessário você escutar muito o que gosta para ter noção do que fazer. Somente que tiver equipamentos caros poderá gravar e queimar o CD, a maioria que não tem que aprender a “dar um jeito” para o seu som sair legal pra isso é só seguir esse curso ou ainda procurar ajuda na internet em vários fóruns sobre home Studio.

Na última parte do curso: Queimando o seu CD!Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!