sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Masterização: Aumentando o Volume no seu cd em 6 passos (revisada)

(Postagem publicada em agosto de 2010)


reprodução
Ontem vendo as postagens antigas do site “Audição Crítica” Dennis Zasnicoff fez uma postagem muito interessante sobre volume nas músicas. Segundo o mesmo desde de 1970 a “mixagem final” das músicas não param de subir e como o mesmo disse isso é muito fácil de ouvir, basta você colocar uma música pop dos anos 70 e 80 e provavelmente quando você coloca uma música pop de hoje em dia irá correndo para seu o aparelho baixar o som!
Ninguém sabe ao certo como isso começou, uns dizem que foi por causa dos ruídos dos estúdios de rádio e outros porque a qualidade dos equipamentos evoluiu. ~
A verdade é as músicas estão mais alta e como muita gente tem preguiça de ir aumentar o volume temos que seguir a tendência.
Hoje em dia basta você ver a quantidade de "pessoas" com fones de ouvidos, algumas usam até fones de ouvidos grandes lembrando aquelas modas "break" lá de 1986!
Porém o que o pessoal não deve sabe é que as células do ouvido (ciliadas) assim como as células do cérebro (neurônios) são duas que nosso corpo não repõe! Ou seja elas tem a mesma quantidade do início ao fim da nossa vida e se por exemplo o álcool mata os neurônios, quem mata as ciliadas é exatamente o excesso de volume!
É por isso que ouvimos muito casos de músicos famosos ficarem surdos depois de um certo tempo.
Mas já que o pessoal quer assim...
Vamos ver em 6 passos como aumentar o volume do seu CD ou de qualquer outro formato de mídia.

Dificuldade: Média
DAW: A que você usar


Aumentando o Volume

Aumentar o volume num grande estúdio é fácil. Eles possuem equipamentos onde os instrumentos e voz passam por vários processos analógicos, que depois serão convertidos e sinais digitais e provavelmente irão para uma estação do tipo Pro Tools onde tudo fica mil maravilhas!
Porém a realidade de quem tem um pequeno estúdio, Home Studio ou de quem simplesmente que gravar uma música no seu computador por conta própria é outra!
 Por isso vou abordar especificamente sobre gravação caseira digital e mais nada.

Tópicos

1)Equipamentos
2)Volume de gravação
3)Elimine todos os ruídos
4)Equilíbrio Estéreo
5)Fazendo a mixagem final
6)Masterização



1)Equipamentos
Voltando a velha questão, quanto melhor o equipamento melhor a qualidade da gravação.
Porém já vou falar num equipamento bem barato para não cortar a “sua onda” e fazer você desistir de gravar!
Um equipamento que dá para tirar uma qualidade de som “boa” consiste em:

A)Computador mínimo:
um computador que consiga rodar um programa de áudio e que consiga fazer rodar pelo menos 3 plugins DX (plugins VST ocupam mais memória) ao mesmo tempo. Ou seja algo parecido com isso: dual core com 2 gb de memória.
Dê preferência a placas de som off board//usb ou seja aquelas que trabalham separadas da placa mãe e a mesma coisa com a placa de vídeo, para evitar o mínimo de perca da memória RAM.
O sistema operacional pode ser o qual você está acostumado a trabalhar, não importa se é x86 (32 bits) ou x64 (64 bits), o importante é ter qualidade!

B)Equipamento analógico mínimo:
Isso varia eu por exemplo comecei com uma mesa de som com 3 bandas de equalização, depois mudei para um pré-amp e agora uso tudo interligado com minha placa de som USB Saffire.
O importante é que você possa colocar os instrumentos e microfones e mandá-los para dentro do computador com pelo menos -3 Db de sinal ou como chamamos a "zona de gravação quente".
Você também tem que ter consciência do que vai gravar.
Não se pode gravar um banda com apenas duas entradas!
É mais fácil colocar uma mesa de som nelas e gravar toda a banda ao vivo!

C)Equipamentos de gravação:
Isso é com você.... Não sei o que você está usando para opinar!

D)Resolução:
Sempre deixar a resolução mínima em 24 bits e 44 kHz.
O ideal é trabalhar em 24 bits e 48 kHz ou ainda 24 bits e 96 kHz
16 bits tem tendência a distorcer o som, porém também pode ser trabalhado.

E)Samples e VSTi:
Se você usar samples ou VSTi cuidado com a equalização e compressão!
Todos os aqui já estão pré gravados!


2)Volume de gravação
Procure gravar todas as pistas com pelo menos -3Db, lembrando que fatores como equalização e compressão interferem no resultado final do conjunto.

3)Elimine todos os ruídos
Esse o fator mais importante para deixar uma gravação alta pois quando você passar um compressor todos os ruídos baixos virão à tona. Pra quem não tem um noise gate externo, ruídos podem ser removidos com um plugin noise gate ou um plugin de restauração de vinil muitas vezes são muito porém não são milagrosos! Procure antes de gravar verificar como está nível ruído dos equipamentos e principalmente dos cabos.

4)Campo Estéreo
Quando tudo estiver gravado, procure primeiro antes de começar a passar os Plugins fazer o equilíbrio entre os canais, ou seja, deixe tudo pronto como se você fosse fazer a mixagem.
Uma ótima postagem é essa aqui que fiz com dicas pegadas do produtor David Gibson!


5)Fazendo a mixagem final
Depois de uma série de etapas (gravação, eliminação de ruídos, equalização e compressão) chegou a hora de colocar a música para o cd. Primeiramente devemos ver alguns itens:

A) Geralmente a ordem dos plugins no bus é noise gate + equalizador + efeito + compressor, mas pode ser muito mais variado.
B)Quantidade de instrumentos gravados: 

quanto mais instrumentos gravados menos espaço teremos no campo estéreo. 
Uma dica muito útil é que se você tem muitos instrumentos não passe reverb! 
Pois o reverb irá embolar! Procure passar plugins de modulação como chorus, phaser, flanger e delay.

C)Corte os graves: 
Corte os graves na mixagem final, de preferência grave os instrumentos graves como Kick (bumbo) e baixo com pouco grave. Graves são reponsáveis por embolar tudo na masterização. V
eremos como passar depois os mesmo para o CD. E cuidado com os agudo principalmente entre 1.3KHz e 5.1 KHz pois essa é faixa do ouvido humano.

D)Verificação das freqüências:
Com um plugin “spectrum analyzer” uma tabela de freqüência, procure saber como está funcionando individualmente cada som.
Esse artigo é muito para termos uma tabela básica de EQ:
http://recording.songstuff.com/article/eq_frequencies/
porém está em inglês.
Vou dar uma tradução rápida abaixo o que é os instrumentos que artigo fala para o português:

Drums – Bateria
Bass – Baixo
Guitar – Guitarra
Acoustic Guitar - Violão
Vocal – Voz
Keyboard – Teclado
Kick – Bumbo
Snare – Caixa
Cymbal – Xipo
Hi Hat – Pratos
Warm – Som de válvula


D)Efeitos:
Reverb joga o som para trás, efeito delay joga para frente, efeitos de modulação (chorus, phase, flanger, trêmulo) mudam o formato da onda sonora.

E)Muito cuidado com o Noise Gate, em excesso ele “come” sons harmônicos, sílabas na voz e ainda pode tirar o instrumento fora de fase.

F)Cuidado também com o compressor, como dito antes, ele trás todos ruídos escondidos no som para frente.


6)Masterização
Primeiramente, em quase todos sites da internet você vai ler diz que uma masterização boa tem que conter a seguintes etapas de plugins no master:

A)Equalizador paramétrico com preset de “cut hum above 50 Hz/60hz”
Plugin exemplo: Waves Q10

B)Compressor multi banda para colocar todas as frequências em seus lugares e preservar os harmônicos:
Plugin exemplo: Psp Warmer

C)Equalizador paramétrico dando high end em torno de 22Khz e low end perto de 25 Hz.
Plugin exemplo: Waves Q2

D)Limiter com dither: 
Limita o som de entrada em -6Db e deixa o som de saída em 0 Db. O dither converte as ações do áudio digital Para o CD. Um CD tem sempre a resolução de 16 bits/44 Khz já um DVD tem até 32 bits/96 Khz.
Plugins exemplo: Waves L2

Porém não se afobe e vá correndo aplicar isso tudo no master!
Tem umas coisas que você precisa averiguar antes:

Isso funciona de cara num estúdio com ótimos equipamentos e ainda há controvérsias.
Se você converter isso primeiro para áudio e depois gravar no CD não dará resultado.
Um dither não pode ser passado duas vezes. Grave direto do programa para o CD.
Existe um plugin chamado Shuffler (expansor estéreo) da Waves que coloca sua música aonde você quer no campo estéreo.
Anteriormente comentei para você gravar a música com pouco grave pois agora vai uma dica que não se comenta por aí: os graves podem ser colocados depois no cd com um plugin de "aumento de graves" como Waves Rbass.
Como você equilibrou os graves agora você pode equilibrar os médios e agudos usando um equalizador paramétrico com High Self.
Porém cuidado para não deixar o som ardido para os ouvidos.
Use um brickwall para fazer high end e low end.
Exemplo Waves Track 5.

Um estúdio grande não adiciona freqüências, eles cortam. Porém em gravações caseiras muitas vezes é necessário aumentar sim as freqüências por falta de equipamentos mesmo. Se precisar adicionar sempre faça passo a passo, ouvindo e fazendo.
Minha sequência de plugins do master ficaria:

1) bass enchantment (Rbass)
Para colocar os graves no CD, porém se sua música já tem grave não passe esse plugin!

2)Equalizador paramétrico em High Self 2Db – Para acrescentar brilho

3)brick wall em 22 Hz e 19 Khz – Para cortar tudo abaixo ou acima dessas freqüências.

4) Shufller (expansor estéreo) – Para dar um som 3D.

5) Limiter - Threshold em 6db e output em -0.1 Db.

6) Dither (muitos já vem no limiter) – 16 bits digital.



Um vídeo que recomendo é este. Ele mostra exatamente a sequência de plugins para uma masterização!





Porém como sempre digo, não há uma regra clara. 
Você pode fazer tudo ao inverso do que disse e ainda conseguir o resultado que quer! Quanto a questão do volume lembre-se que muitas vez um som mediano irá soar mais agradável do que um som muito alto.
Nem todas as músicas de um CD possue a mesma altura, porém deve haver um padrão pois as músicas não podem ser muito baixas entre si.
Não se iluda com muitas produções de artistas famosos por aí! O CD tem fotos lindas assim como encarte, você coloca no seu som ou no computador soa mil maravilhas, mas quando coloca dentro de um carro ou num P.A para que você está dentro de uma colmeia de tão comprimido e distorcido que está o som!

Ótimas gravações!

Postado por:
Rafael o KH 
Autor do blog Palco KH!
Músico e Técnico em T.I 
OMB:13850
Contato:
rafael.kh@gmail.com





Um comentário:

  1. Sou vocalista numa banda de rock e estamos querendo gravar alguma coisa em casa mesmo. Essas informações nos serão muito úteis! Muito obrigado por dispô-las! Abraços!

    ResponderExcluir

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!