sábado, 3 de junho de 2017

Coluna do Anício: sobre paradinha, despacitos e outras coisitas

Salve Pessoas!!!
Uma coisa que confesso a vocês que apesar de ser professor e músico pouco ando ligado no que acontece na música atualmente e uma prova disso é que muita vezes quando vou tocar em algum bar raramente presto atenção no som ambiente a minha volta pois depois de anos fazendo isso você já nem repara mais em certas coisas pois apesar de músico ser uma "profissão mágica e misteriosa" para muitos com tempo se torna tão comum quanto você acordar e ir trabalhar todos os dias num
Garotas dançando Funk
escritório, mas pelo menos eu sou uma das raras pessoas que trabalham e ganham (não muito mas dá para sobreviver) no que gostam e me sinto abençoado por isso.
Bom voltando a postagem, meu filho veio me mostrar que muitos músicos que tem canal no you tube andam criticando muito a cultura atual formada por músicas como Paradinha e Despacitos e nem sabia que raios de músicas eram essas até meu filho me mostrar os videosclipes. A primeira música aparece só a Wanessa Camargo (quer dizer Anitta) e você presta mais atenção nela rebolando (que dizer na sua dança) do que  cantando  e na segunda que todo o videoclipe do Latino (quer dizer   Luis Fonzi) você presta mais atenção na morena protagonista do que na música em si.
Bom devo confessar que as músicas são legais porque tem uma produção impecável e um hook (a parte da música feita pra chamar atenção) bem bolado, porém assim como outras músicas do mesmo tipo como Piradinha, Pan-Pan-mericano, Dança do Créu, Beatiful Girls, Macarena, Vermelho entre outras fadadas ao esquecimento daqui alguns meses porém lembrada pra sempre na memórias dos que tiveram "uma felicidade ou decepção" ouvindo as mesmas.



Os músicos e fãs das boas músicas andam se revoltando muito com as pessoas "que elogiam" essas músicas mas esquecem que os mais conhecidos são "pagos" para falar bem delas justamente para que o ouvinte normal comece a falar bem delas por "puro impulso" ou porque não quer ficar fora da "modinha" enquanto muita coisa boa sendo feita por muita gente talentosa mal consegue 100 likes no you tube e sim é revoltante mas infelizmente estamos vivendo uma época onde deixar as pessoas na mediocridade virou prioridade para mídia, engenharia social e até para política principalmente num país onde o "saber é crime" e a "falta dele é a lei" porém não se iluda achando que as músicas de "antigamente" que eram boas pois muitas delas não eram muito diferentes de hoje em dia (muitas falam bobagens também) ou que tinham "ricas harmonias" (o conceito de harmonias simplificadas a favor de arranjos mais elaborados vem desde 1980)  o que realmente faz falta não é que não temos
O ouvinte atual (Dedeh) e o ouvinte antigo (Dexter)
mais letras com sentindo, com história e que te passe alguma mensagem e isso hoje em dia somente ouvindo músicos e bandas independentes.
Você não ouve mais nas rádios ou na tv alguém cantando uma música que fala por exemplo sobre a "liberdade de escolha" como em We're Not Gonna Take It, ou sobre os males da guerra como em War ou Carta aos Missionários, ou sobre dar volta por cima como Will Survive ou Tente Outra Vez  você as vezes até vê isso em "flashbacks" mas nunca de artistas novos e não ache que é só  as músicas brasileiras que fala de bunda, pau, foda, ser corno e feliz e outras besteiras pois a músicas estrangeiras estão no mesmo nível atualmente  e o pior que essas "celebridades" cada vez mais se intitulam como deuses ou seja,estamos voltando lá no início da humanidade onde os "gregos" veneravam os deuses do olímpio.
Contudo isso é mais coisa de "adolescente desocupado" pois a maioria das pessoas está mais preocupada em "trabalhar e receber"  do que ficar perdendo tempo "idolatrando falsos ídolos" porém na hora festa pouca importa pra mesma se está tocando Rita Lee ou Katy Perry pra ela dá na mesma e digo isso de experiência própria de 23 anos nessa vida de "bares da vida" ou seja a maioria das pessoas só querem beber e encontrar alguém especial (nem que seja por uma noite) e não dá mais bola para o que ouve e isso sim é a verdadeira tragédia da música atualmente. Por que as pessoas antigamente eram mais críticas? Porque elas se reuniam em torno do "toca discos" ou do "cd player" pra ouvir o novo álbum de um artista e hoje em dia ninguém mais faz isso pois a internet nos deu o "dom" de escutar o que queremos porém fez a maioria se tornar "indecisos" na hora de ouvir e dou como exemplo minha filha de 14 anos que escuta 30 segundos de uma música e já pula para outra pois sua "playlist" tem 500 músicas!
Paradinha, Despacitos e outras coisitas sempre irão existir mas novamente faço as palavras do Rafael (o autor do blog) as minhas:
Um dia a moda irá mudar... E sua música está pronta para ela?

BOM FIM DE SEMANA!!!


Que a música esteja com você!!!
Postado por:
Anício de Oliveira
OMB: Anos 90!
Contato: anicio.guitarra@gmail.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!