segunda-feira, 6 de junho de 2016

Fazendo uma música completa - Parte 1

Salvem!
Vamos fazer uma música? Fazendo música passo a passo?
Em muitos sites, blogs, videos a gente vê o pessoal falando sobre gravação, mixagem, masterização, técnicas, músicos, etc... Porém eu nunca vi alguém começar do zero uma música, gravar e mostrar o resultado final e na verdade talvez nem veremos.
O mais próximo que vi foi esse vídeo abaixo dos produtores da Rhianna explicando como gravaram Diamonds que para quem não viu é uma excelente
aula de gravação:



Mas muita vezes não sabemos quase nada. 
Claro que podemos ler em sites muitas vezes como por exemplo qual o instrumento os músicos usaram ou como o produtor chegou a conclusão que usar o microfone X era melhor que usar o microfone Y mas nunca como chegaram onde a música gravada chegou da sua concepção, ao nascimento e a sua finalização, temos muitas "informações esporádicas" por exemplo porque o cantor fez a música mas não qual foi a "inspiração" da letra, temos a inspiração da letra mas não como o guitarrista chegou nos acordes que
formam a harmonia, ou ainda porque foi escolhido aquele tom. Tudo isso são informações quase restritas (principalmente quando se trata de música brasileira) e já que é assim, porque não estudarmos uma música que nasceu do zero ?
Preparados? Então abram a mente e vamos "viajar" na composição de uma música!!!


1.Ser um super músico nunca garantiu ser um bom compositor
Tenho muitos amigos meus que são músicos fantásticos alguns chegam ser "assustadores" do tamanho da destreza do que fazem chegando até despertar a inveja em alguns casos!
É aquela coisa de Mozart vs Salliari no fantástico filme Amadeus mas ser um "talento musical" muitas vezes não quer dizer que você é um "talento para compor".
Claro a inúmeras exceções como por exemplo Prince, Michael Jackson, João Bosco ou Djavan que além de famosos também são praticamente "uma banda de um homem só" mas são exceções como dito antes. Vou detalhar numa pequena história isso:
Eu tinha um professor que era fã do guitarrista "George Benson" ele tinha uma banda e todas as músicas que eles tocavam do Rock ao Sertanejo ele (que era o vocalista também) tocava em Harmonia Implicita que mistura Harmonia e Melodia no mesmo acorde e era uma coisa descomunal. Aquele trio parecia ter mais ums seis juntos com eles!
Pois bem um dia ele resolveu gravar um CD e seus alunos, seus amigos e fãs já esperávamos algo do tipo "Fusion" ou algum "Power Rock" ou "MPB Moderna" mas não, ele fez um CD que parecia que o Dominó chamou o Polegar para uma JAM a harmonia era fraca e as letras pareciam aquelas de "adolescentes" que sonham em perder a virgindade e que ficam no banheiro tocando bronha.Quando perguntamos porque ele fez um CD que não parecia que era ele o mesmo disse que queria "algo mais popular".
E assim já vi inúmeros casos e por isso a maioria das bandas ou cantores preferem em não se arriscar a compor e sim pegar algo com "letra e harmonia" e trabalhar em cima. Ser um bom compositor é tão requisitado quanto qualquer outro músico ou até mais porque uma bela composição pode alcançar o sucesso.  Como fazer isso? Continue lendo....

2.Composição é a alma do músico mas não do negócio
A cantora Sandy já dizia que fazer música é como fazer um filho . Ed Van Halen dizia que fazer música é tão difícil quanto fazer uma faculdade de direito ou Oswaldo Montegro que falou Quem não ouve a melodia acha maluco quem dança.. br Pode ser apenas um ritmo feito numa bateria, ou um solo de improviso ou ainda uma letra que fala algo que a pessoa viu, a música é a alma do músico não importa o nível que ele esteja.
Até aí deu pra entender, mas quem faz sucesso hoje tem isso? Sim e não. Sim porque o objetivo é sempre o mesmo "mostrar as pessoas o que sente" e "não" porque a maioria nem
se importa em estudar (ou continuar estudando) nem o mesmo em se aprimorar para fazer álbuns cada vez melhores algo que até os anos 90 era obrigatório. Hoje em dia não é mais assim, hoje em dia o que interessa é o negócio.
Se o artista vende porque se importar se ele canta ou toca bem? Ele está vendendo! Ou porque é bonito/bonita, ou porque fala no que dá na telha, ou porque tem um monte de seguidores em redes sociais, ou porque todos levam a sério o que ele canta, enfim não interessa é negócio! Como disse um amigo meu: depois que inventaram o autotune, o playback e o jabá tudo é uma questão de aparência.
É por isso que você não ouve mais músicas daqueles artistas do ano passado que tem alguns vídeos no You Tube e nenhum CD gravado que volta e meia o empresário tenta rescucitar o mesmo num programa dominical sem
nenhum trabalho novo! Então pra conseguir o sucesso você precisa ser bonito(a)? Ter aparência? Ter bom relacionamento no Facebook? Ter um produtor? Não necessariamente mas você precisa de um estopim.O problema é justamente esse "estopim". Há pessoas que não se importam em fazer "teste de sofá" ou "apunhalar seus companheiros de banda" ou fazer uma coisa "bizarra" no You Tube pra conseguir o sucesso
se você é um desses nem precisa mais ler o resto da postagem porque você sabe como chegar lá. Só que sem um trabalho ou pelo menos uma música gravada você não sai do lugar. É a mesma coisa ganhar na "mega" sem apostar!

3.Cada macaco no seu galho mas às vezes não
O Brasil tem uma coisa boa musical: é o país rico em harmonia (não fique só nas mesmices de 1º 4ª 5ª das músicas internacionais), tem suingue e uma sensualidade praticamente natural.
Só que estamos fadados a "ditadura do jabá" pelo menos há 20 anos. Imagine uma geração inteira escutando na rádio só o que os contratos permitem e a maioria das vezes nem é o que povo
quer ouvir. O povo apenas se "acustuma" com a situação.
É por isso que a música independente tem que ser valorizada pois ela é a próxima moda. O problema é que essa história surgiu a partir de um só estilo "dominar" o mercado que é coisa lá dos anos 70 veja só Sertanejo.
Virou um Popnejo, funknejo, rocknejo menos sertanejo! E isso é ruim? Não. Isso pode tornar a coisa mais interessante. Muitas bandas americanas que achamos que são de rock na verdade são de folk
O Sertanejo Universitário deles. Bob Dylan (Knock on Heavens Door), Suzana Vega (Luka), Bruce Springsteen (Born in USA), Neil Young  são cantores folk e aqui achamos que são de rock. Isso deve porque eles saíram muito do seu estilo original e graças a esses "pontos fora da reta" fizeram sucesso. Por isso muitas vezes você está num estilo mas joga um pouco de tempero de outro em cima pode sair coisas sensacionais!!!
Por isso é sempre bom você escutar o que até não gosta mas cá entre nos é meio difícil você não achar algo legal. Eu por exemplo não gosto da moda musical atual. E mesmo assim tem músicas que acho bem bacanas nesses estilos que são ótimas lições de composição, harmonia e produção.

5.Quando uma boa letra se tornou uma coisa secundária
Já falei em postagem anteriores, a maior inspiração para me escrever uma letra vem cantores e bandas lá da década de 1980 - 1990.
Primeiro porque meu pai (que tinha um ouvido fantástico) sempre dizia que música era que nem uma pizza ou seja tinha que ter conteúdo e sabor. E isso era verdade por exemplo
Quando você escuta Ana Júlia sabe que é a história de um cara que se apaixonou por uma garota com esse nome ou Tente Outra vez sabe que é uma música que te dá força pra tentar de novo ou A minha alma fala sobre a violência urbana, enfim
são músicas que você escuta e se identifica com ela com se fizesse parte da "trilha sonora da sua vida". Porém hoje a moda não da mais bola para isso, tanto que músicas que são lindas no sentido de harmonia/melodia a letra não tem nenhum sentido! Mas mesmo assim muitas músicas desse jeito são bem legais de escutar.
Um dos problemas é que desde os anos 90 o padrão de música está baseado nos espaço das rádios. Por exemplo ela tem que ter entre 2 a 3 minutos e você dificilmente ouve nas rádios músicas que excedam esse tempo e até os clássicos longos como Faroeste Caboclo, Stairway to Heaven, I will Survive, Infinita Highway as rádios "picam" para diminuir seu tempo de execução.
Então já não há mais espaço para letras compridas com solos compridos tudo tem que caber próximo a esse tempo.
Claro ninguém vai te impedir de fazer uma música como "Octavarium" do Dream Theater (que tem 24 minutos) mas se você quer que sua música toque numa rádio ela tem que estar no espaço de tempo que comentei ou até menos. É por isso que muitos álbuns tem sua parte "comercial" e a outra "normal". Normal seria o que o músico faz de melhor o que domina e a comercial é exatamente músicas feitas para alcançar o maior público em geral.

6.Entre maior e menor
Basicamente quando se estuda música perceber que o tons maiores são mais "alegres" enquanto tons menores geram coisas "sinistras" não é uma regra geral, mas 90% das músicas são assim.
Muitos cantores/bandas as vezes tentam fugir desse parametro. A música Born to be my baby do Bon Jovi é uma música alegre toda feita em Lá Menor já a música Deslizes de Fagner é uma música triste toda feita em Dó Maior
e lógico que isso é mais ou menos discutir comer ou não comer batata frita sem sal é uma questão de criatividade e gosto pessoal.
Um pouco disso também deve-se também a "abertura dos acordes" principalmente na música popular. Acordes abertos como Dó maior, Sol Maior, Lá Maior, Mi maior passam a sensação de algo "espontâneo" enquanto acorder que soam mais fechado como
Lá Menor, Mi Menor, Ré Maior, Si diminuto dão a sensação de algo mais introvertido.
Então a única regra de compor uma música é não ser tão limitado e para isso você terá que estudar um pouco!
Um método que abriu totalmente a mente sobre harmonia e passagem foi o de "Almir Chediak" elogiado por mestres da MPB como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Djavan e Chico Buarque .
É um método fácil e simples interpretação para baixar ACESSE AQUI!!

7.Os processos das postagens
Essa postagem de hoje foi apenas a introdução. Nas próximas postagens nós veremos:

A)Processo de Criação
B)Usando Modo Gregos
C)Composição
D)Gravação
E)Mixagem
F)Masterização e a mesma música em outros estilos.

Agora que você já sabe o objetivo da postagem....
Então semana que vem nos encontramos aqui para ver a primeira parte da música!

Abraços!!!

Postado por Rafael o KH
Autor do Palco KH Home Estúdio 
Músico por profissão e Técnico em T.I como passatempo!
contato: rafael.kh@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!