terça-feira, 2 de julho de 2013

Conhecendo o plugin Amplitube 3.7

Quem grava sabe que hoje em dia quase tudo pode ser feito via plugin (dependendo a placa de som que você usa)e não primeira vez que falo sobre plugins de guitarra no blog (já fiz o teste do concorrente direto do Amplitube o Guitar Rig 5) e hoje decidi falar um pouco do Amplitube versão 3.7 já que estou usando mesmo em algumas gravações.

Do Amplitube 1.3 ao 3.9 

Amplitube 1.3 a 3.9
A primeira versão do Amplitube inovou por finalmente em VST se tinha um "simulador" de qualidade (antes era só privilégio do SansAmp da DAW Pro tools) e realmente era muito bom (ainda é pois tem sons muito bacanas) e com um pacote de "presets" que você baixava no site dava acesso a "timbres famosos" de várias músicas (o preset de Layla, Give your love a bad name e Welcome to the jungle era impressionantes de tão perto da gravação!Parecia samples!) e após isso a IK Multimedia lançou mais alguns Amplitube baseados no 1.3 (tinha o Live, o Free, LE) somente depois fizeram o Amplitube 2 que mudou "radicalmente" sua perspectiva deixando bem mais organizado seus ambientes (lembrando que a N.I já tinha lançado o Guitar Rig 3 nessa altura do campeonato) deixando bem organizado as seção de pedais, amplificador, caixas e efeitos (pra mim é plugin mais fácil visualmente nesse sentido) e novamente surgiu mais uma "enxurrada" de amplitube começando com o Hendrix, Fender, Ampeg (de baixo) e Metal porém ao contrário do 1.3 esses plugins ficaram com o consumo "muito grande de CPU" e então o plugin começou a ficar meio "impopular". Então quando o Amplitube 3 saiu prometia uma "porrada" de Amps e pedais (pois juntou todos os Amplitubes anteriores) porém o que era pra ser bacana novamente apresentou "sérios problemas". Novamente o consumo de CPU ficou muito alto e as funções de redução de consumo (Hi, Mid, Eco) não funcionavam e havia um atraso difícil de corrigir e que só foi normalizado na versão 3.4.


Quando a IK  lançou o Amplitube Slash daí sim a coisa mudou de figura com a versão 3.7 quem sem dúvida é a melhor simulação de "Marshall" disponível em plugin porém é válido lembrar que ela juntou também todas as simulações que foram feitas para outras plataformas (Iphone, Ipad e Android). O vídeo abaixo demonstra a versão


Esse vídeo abaixo mostra a atuação do plungin em tempo real. Fiz essa demo usando o programa WavesLab e um "sampler" de guitarra que copia a música Panama.

video

 Algumas gravações
As músicas abaixo foram gravadas com o uso do Amplitube 3:


Voltar a Viver - Automusic

Apesar de não ter guitarra nessa música coloquei o plugin segunda na voz. Estava com preguiça de fazer a 5º e a 3º voz então usei o recurso "harmonizer" do plugin para simular as mesma.


Estou Ficando Rouco - Viktor V 

Meu amigo Viktor V gravou essa música usando uma guitarra limpa e uma placa USB M-Audio Fast Track Pro. As simulações foram Marshall e Orange.

Prós
Excelentes simulações e variedades de pedais, amplificadores, caixas e rack.
O melhor em questão de posicionamento de microfones.
Tocador de "playback" e gravador na versão "Stand Alone.
Pitch Sifter e Harmonizer programáveis (o melhor entre os plugins)
Controles de válvulas
A simulação Marshall é a melhor graças a Slash, pois ajudou o som ficar fiel ao Marshall AFD100 Slash Signature Series Amp .


Contras
Não existe automação
Cadeamento dos amplis falta um divisor do tipo A/B Box (não há como separa o som limpo  do sujo)
Presets "signatures" tem a mania de travar a CPU
Reinicia o computador do nada quando não consegue abrir



Veja aqui o manual on line do Plugin.
Baixe a demo no site do fabricante.

Ótimas produções!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!