quarta-feira, 30 de maio de 2012

Produção: apele para o regionalismo!!!


Já reparou que esses cantores sertanejos assinam com as gravadoras  e do nada parece que a maioria das pessoas que vai nos seus shows sabem cantar suas músicas do DVD/CD mesmo sem terem feito um lançamento nacional? Pois bem, quando estava fazendo produção para meus amigos Samuel e Greice, a banda que eles contraram  para acompanhar eles o tecladista/gaitista  tinha o CD da dupla e sabia cantar todas as músicas da dupla,  tanto que no ensaio que a dupla não apareceu ele cantou as músicas.  Isso se chama "regionalismo" ou seja, o artista/banda não precisa ser conhecido nacionalmente, para"impulsionar" basta ser conhecido e atrair público na sua cidade (se bem que o tamanho influência muito), região ou estado.  Pra mim a melhor de rock atual do Brasil está aqui em SC chama-se Dazaranha, a prova disso é que onde ela toca sempre é garantia de shows lotados em  tempos que o "sertanejo universitário" domina.  Digue (um amigo meu) me comentou um vez que o "regionalismo" é melhor caminho para o sucesso porque se o povo gosta regionalmente de sua música gostará nacionalmente porém mas não podemos deixar de dizer que essa relação "nacional" entre as produtoras, gravadoras e jabá está afetando muita gente boa pois chegamos num ponto que para eles a " música não é mais arte" e só mais uma forma de ganhar "dinheiro".
A falta de apoio ao regionalismo
Uma vez numa postagem comentei que nos EUA o jabá não atua nacionalmente como aqui e sim em rádios do mesmo estilo (como rock tem o seu jabá, música eletrônica tem o seu, country tem o seu, pop tem o seu)  porém é mais fácil de destacar regionalmente pois sua política de rádio é bem mais aberta (qualquer um pode ter uma rádio  comunitária  enquanto montar uma rádio por aqui é sempre um parto) porém não é toda rádio "comunitária " que toca um artista regional  porque sinceramente a dois fatores que atrapalham bastante:

1)  um jabá  que boicota a maioria dos novos artistas, seja por medo, seja para promover somente um estilo (por que será que as grandes rádios no Brasil sempre tocam somente 3 estilos?) ou seja, não abrem mão de  "sua galinha dos ovos de ouro".

2)Muito músicos regionais são bons, tem ótimas idéias, tem boas letras mas pecam na produção e na gravação do "CD Demo" e o que acaba acontecendo que como as músicas ficam "fora do padrão de rádio" simplesmente não tocam pois não há condição pra isso.
Esses dois fatores são responsáveis diretamente pela falta de músicas de artistas/locais nas rádios, há várias rádios com "programação aberta" que destacam muito esse tipo de artista. Por isso sempre aconselho 3 tipos de master/mixagem: 1) pro CD, 2 ) para carro e 3) para rádio.

Qual o passo então para o regionalismo?
Primeiro de tudo... COMPOR! Segundo, se aprofundar no estilo que vai compor e terceiro é mostrar para o público (seja em shows ou internet). Porém existem um detalhe mais importante do que tudo: sua atitude de mudança. Muitas vezes a pessoa acha que indo para São Paulo, Rio de Janeiro ou Salvador vai conseguir fazer sua carreira deslanchar porém se não for uma coisa BEM planejada você pode se frustar. Então o negócio é ser firmar em algum lugar.  Eu tinha uma banda que nós quase não tocavamos na cidade e sim nas cidades vizinhas e estávamos prestes a conseguir o sucesso regional (fizemos 4 músicas e o pessoal sabia cantar elas) quando damos "o passo maior que a perna" e inventamos de ira para Porto Alegre, uma cidade repleta de ótimos músicos enquanto se tivessemos ficado apenas mais 1 ano na nossa região a história da banda poderia ter sido diferente. Nós tocavamos bem (escute uma música aqui) mas  fomos parar numa cidade sem "estrutura nenhuma" e se já é complicado para uma dupla imagina para 4 pessoas! Por isso investir no regionalismo é a  melhor solução para quem procura divulgar seu trabalho e tem mais uma coisa: com a internet muitas vezes é mais eficiente você mandar um link para um empresário de um show mostrando que o público gosta de você do que tentando a sorte em outra cidade. É impossível? Até que não! Conheço um amigo meu que mandou umas músicas para o Kiko Zambiamqui e eles a escutou e aconselhou pessoalmente como melhorar as mesmas, porém se ele gostou ou não daí é outra história....

Lembre-se de 3 coisas

1)Côver é muito bom pra ganhar dinheiro e se divertir, mas não expressa o que você sente

2)Há vários sinônimos para o 'sucesso" um deles irá ter encaminhar para o lugar certo.

3)Não substime o povo! Estamos vivendo um momento crítico musicalmente para muitos, mas ainda há um monte de gente querendo ouvir coisas novas e quando o povo quer, o jabá não pode negar!!!

ÓTIMAS INSPIRAÇÕES!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!