quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Masterização: fazendo um master direto

Nessa ultima música que estou gravando descobri uma coisa que um produtor musical vive falando. Ele defende que na gravação digital não há necessidade de um “master” porque tudo pode ser feito num só arquivo. Na última postagem comentei sobre o problema de voz da minha última música, agora vou comentar sobre o master dela.
Primeiramente antes de fazer o master escutei três referências: uma música dos anos 80, outra dos 90 e uma atual. Um coisa que notei que na música dos anos 90, quem fez a masterização apenas “se importando” fazer a música soar alto assim como a atual, já a música dos anos 80, além de soar alto, quase não havia compressão. Enquanto você “fica quebrando a cabeça para” seguindo algumas dicas de de onde cortar tudo ou aumentar tudo, o que notei nos três exemplos que apesar de ter começos e finais diferentes, na frequência dos médios que é 350 Hz a 2 kHz elas soam exatamente iguais. O por que disso ainda não sei. O que sei é que essa área onde o ouvido do ser humano é mais sensível. Se você pegar um brickwall ou isolar de alguma maneira essa área, perceberá direitinho o que soa alto ou baixo numa música. Vamos a seguir ver como você pode fazer um master direto na sua música:

1)Deixe tudo em seu devido lugar, tanto no pan quanto na equalização.

2)Separe cada instrumento no seu devido Bus.

3) No(s) bus coloque um equalizador paramétrico.

4) No master coloque um equalizador linear (ou um compressor multibanda) e um limiter.

5) Para experimentar faça as seguinte configurações no EQ paramétrico: Low self 20 Hz, Parametric + 1 dB entre 350 Hz – 2 kHz, high end 16 kHz.

6) Você notará “conflitos” e você tem que resolve – los. Não mexe no equalizador do buss, primeiro tente os equalizadores das pistas.

7) se há uma freqüência muito alta, não diminua o volume da buss, use o ganho do equalizador (do mesmo).

8) Deixe o limiter com a seguinte configuração: Threshold – 6 dB , Peak Level – 1 dB release 100 ms e se houver, attack 20 ms.

9) Um dica sobre o volume: coloque num outro programa (pode ser o mídia player) uma música comercial. Toque as duas músicas juntas e com o limiter tente equilibrar a altura da sua música com altura da música. Um bom plugin que simule vávula pode ajudar a “aquecer a música” aqui.

10) Queime o CD ou converta um arquivo wave. Não esqueça do Dither.

Nota:
Isso exigirá bastante desempenho do computador, esteja ciente das limitações do mesmo!

Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!