sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Gravação: 8 perguntas sobre clip (estouro de som)

Você já deve ter visto em programas, mesas de som, racks, aparelho de som, som de carros, uma sigla chamada “clip” (ou overclip ou overload) mas popularmente conhecido como “som clipando”. Clip que dizer que o som está “estourado” ou seja, ele está tão alto que os falantes não suportam mais ou que o perifiríco de gravação está acusando “distorção” de som no local (as distorçoes de guitarra foram inventadas para que o som da vávula passe o volume que o falante suporta, distorcendo totalmente o som). O clipe é medido pelo “UV Meter” (pode ser conhecido como meter, sound meter) e pode ser analogo ou digital. Abaixo uma figura de um meter usado na maioria das DAW e programas de aúdio:

Aqui vou explicar 8 perguntas que geralmente que ficam na cabeça de quem está começando a gravar (ou até de mais experientes) sobre clip.



1)Qual o limite de gravação sem dar clip?
Na verdade, isso depende do próprio equipamento em não gerar o clip. Muita gente acha que o clip ocorre quando na gravação a DAW indica o mesmo. Porém na verdade ele ocorre antes, se o equipamento de entrada estiver clipando mas não está clipando no programa, a distorção do clip ira aparecer. Um programa (DAW) não clipa, ele dá overloud (excesso de volume) pois quem clipa é equipamento de entrada.

2)Dá pra corrigir um som clipado?
Não. Uma vez clipado, podemos usar até um equalizador ou um compressor para “suavizar”, mas não tem conserto no som em geral. Já vi alguns plugins que prometem fazer isso, mas o que eles fazem é tirar o excesso de volume deixando o som sem cor ou flangeado.

3)Dá pra usar um som clipado?
Sim. Muitas músicas que você ouve e gosta são orginárias de “erros de clipagem” principalmente se tratando da bateria, vocal e guitarras distorcidas. A questão aqui é quando são bem colocadas no campo estereo e bem equalizadas, não percebemos a clipagem. A maneira mais reconhecida com uma parte da música clipou, é ouvir uma distorção no falante que você não sabe de onde originou.

4)Quais as causas mais comuns do clip?
A causa mais comum ainda é o ajuste e a perfomance. Quando posicionamos para gravar por exemplo o microfone, temos manias de fazer os famosos teste 1..2..3..4 e SSS... Mas não fazemos o teste de volume. Isso é, se ao falar 1..2..3..4 o Sound Meter marcar por exemplo - 3 dB, você pode ter certeza que quando o cantor começar a gravar, devido ao desempenho vocal, a voz irá para + 1 dB. Por isso, que sempre testamos os volumes do vocal antes de gravar e de preferência passando por um compressor para manter a mesma dinâmica. Outra coisa comum é a bateria, porque a dinâmica das batidas, geralmente não é a mesma (mesmo com MIDI ou sample), a mesma coisa acontece com guittar ou violão devido a dinâmica das palhetadas ou dedilhados.

5) A que nível devo gravar?
Isso é uma questão ainda de muita briga. Enengenheiros de som dizem que devemos gravar tudo sempre em amarelo (algo em torno de – 3 dB e – 2 dB) por uma simples questão: se precisar equazilar ou compressar, teremos um acrescimo dos picos, ou seja, chegaremos em torno de – 1db. Porém outros dizem como podemos controlar o volume da pista, devemos gravar tudo com o som máximo (- 1 dB ou 0.5 dB). Outros preferem entre – 6db a – 4 dB, pois podem usar tudo o que o equipamento tem e depois ajustar com a mixagem. Particularmente eu uso o critério “necessidade”, ou seja dependendo a intensidade do som eu gravo entre – 4 dB e – 1 dB sempre deixando no “amarelo”.

6)Quais são os plugins ou equipamentos que podem clipar?
Limiter e compressor são efeitos que podem clipar, sem acusar. Isso ocorre devido o a presença do comando “threshold” (limite). Exprimente pegar uma faixa de aúdio e colocar os seguintes ajustes no compressor: Threshold – 10 dB, output 0 dB, attack 12 ms, realease 100 ms e você vai notar que o som sempre “estoura”.

7)Achatamento de som pode clipar?
Depende. O achatamento de som ocorre quando algo entra em excesso na gravação. Como o ajuste do compressor citado no item 6. Eles não clipam, mas dão a sensação de clipagem. Se você gravar um som muito achatado (com ganho demais) lembre-se que você não tem como dar mais volume ao mesmo, aqui você poderá só cortar, nunca aumentar.

8) Limites de pico (clique na imagem para ampliar)


A figura A mostra uma gravação entre – 6 dB e – 4 dB (nivel verde)
A figura B mostra uma gravação entre – 3 dB e – 1 dB (nivel amarelo)
A figura C mostra uma gravação entre 0 dB e +1 dB (nivel vermelho) ou seja dando clipagem.


Espero que essa postagem ajude a solucionar sua dúvidas!

Abraços!!!

Um comentário:

  1. Gostei muito desta matéria.
    Canto e toco há algum tempo, porém, sou iniciante no estudo do som.
    Nos meus tempos de estudante e nas matérias sobre intensidade de som, sempre me deparei com valores positivos, por exemplo +10dB, no entanto percebo que na matéria acima e em outras que já li, são citados valores negativos, por exemplo -3dB. Por que e o que significam estes valores negativos?
    Um abraço. - F. Paulo R. Vargas

    ResponderExcluir

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!