quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Masterização: O poder dos médios

Para você entender essa postagem, aconselho primeiro a você lembrar essa anterior Aqui. Em muitas dicas da internet que a gente lê, sempre dizem: abaixe o grave, suba as alta freqüências, cuidado com a compressão, etc... Porém se fizermos uma pergunta porque nosso som não soa como um CD comercial ouviremos sempre a mesma coisa: é o músico, é o equipamento, é o estúdio, etc... Porém gostaria que você segui-se esse raciocínio. Para isso você precisará de um plugin analyser (foto ao lado).
Existem vários tipos pagos e gratuitos, procure um que você se adapte legal.
A figura abaixo mostra o que nos vemos geralmente com um plugin analyser
nas maiorias das músicas comerciais (clique para ampliar):








A)perceba que aqui temos um low end a partir de 30 kHz um pequeno ganho de 50 a 100 e após 200 uma queda. Essa freqüências destacam o bumbo, a caixa, o baixo, a voz, a guitarra base. O problema se elas forem aumentadas num arquivo master, começam a anular as freqüências mais agudas. Por exemplo, se a caixa estiver mal gravada e a voz está bem gravada, se você aumentar em 250 Hz para tentar consertar a caixa, ela pode estragar a voz perto de 5 kHz!

B) Porém onde a abrange as freqüências médias (400 Hz a 6 k) podemos perceber que a o música, começa a “subir e descer” em determinadas freqüências. Essa é aparte onde se concentra a força da música.

C)Quando entra as freqüências agudas a música começa a ganhar cortes. Cortes aqui irão diminuir ou destacar a intensidade dos graves.

D)A partir de 10 kHz onde entre a região dos “super agudos” começa um declínio que irá terminar 16 kHz, 18 kHz ou 20 kHz dependendo o caso.

A questão que fazemos é: porque somente quando um analyser está funcionando mexe as freqüências dos médios? Porque aqui é a freqüência que mais ouvimos. Na mixagem o que fazemos é equalizar, colocar os efeitos e comprimir. Porém muitas vezes quando tentamos resolver “uma guerra de picos” podemos sem querer enfraquecer o som e isso pode se resolvido no master. Se nos passarmos um “compressor multibanda” e ajustarmos as freqüências de 400 a 800 Hz, 800 Hz a 1.5 kHz, 1.5 kHz a 3.2 kHz e 3.2 kHz a 6 kHz, iremos mexer somente na parte dos médios. Como nosso ouvido puxa sempre para os médios aqui podemos definir “a qualidade do som” porém podemos “detonar” o mesmo senão agirmos sabiamente. Minha sugestão é que:

1)Faça normalmente a mixagem: corte freqüências, coloque efeitos, comprima, regule os volumes, etc...

2)Faça um arquivo de áudio dessa mixagem.

3)Pegue uma música comercial no estilo da sua coloque numa outra pista da sua DAW e compare as duas: volume, quem está mais grave e aguda, ambiente, etc....

4)Analise as duas com um plugin analyser e confira como está as freqüências das duas.

5)Agora a parte que irá requerer cuidado: coloque os seguintes plugins na pista ou no AUX da sua música: Equalizador paramétrico, Compressor, Compressor Multibanda, Stereo Enchancer (opcional) e um Limitador.

6)Congele a imagem da sua referencia no analyser e toque sua música. Sua música irá tocar em cima da imagem.

7) Com o equalizador paramétrico crie o “low end” e o “high end” (Geralmente 30 Hz low end e 16 - 18 kHz high end)

8)Com o compressor faça uma compressão “suave” (lembre-se que você já fez compressão na mixagem) do tipo threshold – 2 dB (2:1) e output – 0.5 dB.

9)Com o compressor multibanda, tente “copiar” as freqüências de 400 a 800 Hz, 800 Hz a 1.5 kHz, 1.5 kHz a 3.2 kHz e 3.2 kHz a 6 kHz (ajuste o mesmo para isso). Lembre –se de sempre ouvir o que você está aumentando ou diminuindo.

10) Com um limiter ajuste o threshold para 4.5 dB e a saída para – 0.5 dB. Veja se o “meter” da DAW está pulsando. Queime o CD.

11)Toque o CD em um aparelho e compare as duas músicas. Caso você não sinta diferença, possivelmente terá que rever a mixagem. Ouça bem se a freqüências graves (20 – 200 kHz) não estão embolando ou se as freqüências a partir de 6 hz não estão estridentes demais.

Alguns cuidados:

A)Se música soar fraco ou forte ou ainda fora de fase em alguns aparelhos, verifique os volumes na mixagem.

B)Plugis de stereo enchancer quando muito “espalhados” podem esconder “instrumentos” de certas pistas.

C)Teste a música no máximo de aparelhos que puder!


Boas gravações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!