quinta-feira, 8 de julho de 2010

O Plágio e a sacanagem

Um amigo meu anda passando uma situação delicada: ele tem banda com vários som próprios e o um dos membros saiu, montou outra banda começou a querer registrar todas a músicas dele. Até aí normal, o problema é que o cara quer registrar até as músicas que ele não fez. Então, fui “convidado” a transcrever as músicas para partitura com urgência para registrar. Aproveitando essa história, o “medo do plágio” é mais comum do que se possa imaginar com certeza é um dos fatores que impede que muita gente divulgue seus trabalhos em sites de música independente. Porém a pergunta que se deve fazer: você acha que é tão fácil plagiar?

Conheço três casos de plágio famosos:
1)Blues Magoos vs Deep Purple

A Banda Blues Magoos gravou We aint got nothing yet e o a banda Deep Purple fez Black Night e copiou vários detalhes dessa música, como os riffs e a voz. Porém Deep Purple disse na epóca que a música foi mesma inspirada nessa banda já que Ian Gillian é fã da mesma e entraram num consenso. Confira a semelhança das músicas abaixo:

We aint got nothing yet
Black Night

2) Jorge Ben Jor vs Rod Stewart

O roqueiro britânico usou a "frase" "Tê-tetere-teretetê", da música "Taj Mahal" de Jorge Ben no refrão da ótima "Do Ya Think I'm Sexy?". Durante muito tempo Jorge Ben tentou provar que houve plágio em cima da sua música pois o cantor inglê ouviu a mesma num show em 1974 que Jorge Ben fez no Rio. Jorge Ben ganhou na justiça, porém Rod Stewart tinha concedido todos os direitos autorais da música a uma campanha da UNICEF e única coisa que Jorge Ben ganhou foi levar os créditos pela múisca. Confira a semelhança das músicas abaixo:

Taj Mahal
Do Ya Think I´m Sexy

3) Roberto Carlos e Erasmo Carlos vs Sebastião Braga

A mais famosa história de plágio da música brasileira. Roberto Carlos realmente plagiou a música de Sebastião Braga (um músico amador) e o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro julgou que o sucesso "O Careta", lançado por Roberto Carlos em 1987, realmente trata-se de plágio da canção intitulada "Loucuras de Amor", de autoria do compositor Sebastião Braga. Nesse caso o plágio foi comprovado e o compositor foi indenizado. Confira a música abaixo:

O careta


Mais sobre músicas famosa que são plágio aqui


Como você pode ver, plágios não acontecem somente com pessoas comuns.
Alguns detalhes que podem te salvar de um plágio.

1)Está muito mais fácil provar a origem da música hoje em dia , principalmente se ela já está em algum site, ou se tiver algum CD gravado.

2) Melhor ainda se você autenticou ela num cartório com a letra e a cifra, porque antes de registrar melodia deve-se fazer isso. Não é uma segurança total, pois segundo o ECAD para alguém receber direito autoral a música tem que estar registrada com partitura de melodia e harmonia. Porém, se for plagiado, pode dar rolo para que está fazendo isso.
3)Troque idéias com seus amigos que já registraram músicas ou troque informações na internet. Você sabia a que há sites que já fazem registro on line? Veja alguns deles:

http://musikcity.mus.br/registro.html
http://www.clubedoscompositores.com.br/registro1.htm


Segundo o músico Leoni no seu livro “Manual da Sobrevivência no mundo digital” hoje em dia está muito mais difícil o plágio graças a internet. Porém lembre-se: quanto mais cedo você registrar oficialmente sua música, menos dor de cabeça terá.

O plágio vs a criatividade

Na minha história no meio musical nunca presenciei de fato um plágio real. Porém de todas as histórias essa foi a que mais me chocou: um grande amigo meu e grande músico uma vez foi plageado pela própria banda de baile que ele tocava. A banda o demitiu e usaram sua música para ganhar um festival daqui de Santa Catarina que pra mim isso não há com descrever sem usar palavras de baixo escalão porque “sacanagem” é pouco. Porém esse meu amigo continua fazer CD, músicas, é professor e músico e enquanto cada vez mais luta pelo seu sonho mais está o alcançando. A banda que o plagiou? Acabou há muito tempo... Sem sucesso nenhum depois que plagiou a música.... Lembre-se: as pessoas podem até te plagiar, mais nunca irão superar sua criatividade.

Pra quê plagiar se existe jabá?

Quando falo para pessoas mostrar os seus trabalhos mesmo que não tenham sido registrados, ficam com pé atrás com medo do “monstro do plágio”. Mas pense um pouco: se as grandes rádios estão tocando por jabá (e algumas ainda escolhem que músicas tocar), porque alguém irá plagiar justamente a sua música? Essa chance de acontecer é praticamente como ganhar na loto. As bandas famosas preferem plagiar músicos de fora do que os músico independentes. E se plagiar imagine o “escândalo” que seria uma música que está fazendo sucesso ser uma cópia? Acha que nenhum advogado não se interessaria pela sua causa? Por isso o caso “Roberto Carlos e Erasmo Carlos vs Sebastião Braga” serviu de exemplo para vários músicos de carreira no Brasil.

“Quem não deve não teme”
“A verdade sempre aparece mais cedo do que você imagina”


Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acreditamos sempre na liberdade de expressão e na troca de ideias!
Por favor pense antes de comentar!
Se está com alguma dificuldade coloque o e-mail para podemos responder com mais clareza! Abraços! Ótimas Gravações!